ARTIGO

ARTIGO: O ADEUS DIGNO A NOSSA QUERIDA LOIS LANE!

No ano que Superman completou 80 anos, perdemos sua Lois Lane original. Margot Kidder morreu em casa no último domingo, dia 13 de Maio. A causa da morte não foi divulgada. A atriz viveu a repórter por quatro filmes. O clássico Superman (1978), o eficiente Superman II (1981), o galhofado Superman III (1983) e o pobre Superman IV – Em busca da Paz (1987). A atriz teve uma carreira de altos e baixos em filmes como Horror Em Amityville, séries animadas como Capitão Planeta e algumas participações especiais em séries como: Law and Order- SVU (2001), The L Word (2006), Brothers and Sisters (2007) e voltando ao universo do Homem de Aço, em Smallville (2004).

A primeira aparição de Lois Lane foi junto do Superman em Action Comics 1 (1938). Ela era a repórter do Estrela Diária. Só veio a se tornar Planeta Diário dois anos depois, em Action 22 (1940). Ela recebe um convite de Clark Kent para saírem naquela noite. Lois rapidamente responde que vai lhe dar uma folga. Ela tinha um certo desprezo em relação a seu colega de trabalho. O que era um retrato de como a mulher era vista na sua época.

Principalmente em comédias.  Em sua primeira interação com Clark, ela tinha um jeito meigo, uma calma. Só depois ela se tornaria aquela repórter durona e de discurso rápido. Mais especificamente em 1940, quando o Superman estreou em seu programa no rádio. Ali, definitivamente a Lois começou a se tornar firme, competitiva. No filme , em sua primeira interação com o Superman, uma curiosa Lois pergunta, após ser resgatada : “Quem é você? “. Então Superman responde:  “- Um amigo!” .

Para o papel de Lois Lane, foram consideradas Barbra Streisand, Lisa Minnelli, Jill Clayburgh e chegaram a fazer testes as atrizes Stockard Channing, Anne Archer, Lesley Ann Warren e a própria Kidder, que conseguiu o papel por ter um jeito meio frágil e neurótico. A cena testada foi a que também deu o papel de Superman a Christopher Reeve. A entrevista no jardim da  cobertura de Lois. Ali ficara comprovada a química entre os dois. Chris Reeve dava um tom calmo a seu Superman, enquanto Margot era uma pilha de nervos. O contra-ponto perfeito.

Superman II teve uma produção conturbada, com o diretor Richard Donner sendo demitido com  50 % do filme já filmado, por conta de uma série de entrevistas para a mídia atacando os produtores do filme. Kidder ficou do lado do diretor, o que fez com que sua participação no terceiro filme fosse drásticamente reduzida.

Posteriormente, Margot Kidder foi diagnosticada com Transtorno Bipolar. O que fez ela se tornar uma ativista pela causa. A atriz viria ao Brasil esse ano para participar da Comic Con Experience em comemoração aos 80 anos do Superman. Se Christopher Reeve nos fez acreditar que um homem podia voar, Margot Kidder nos mostrou que uma mulher podia ser muito mais que apenas um interesse amoroso. Podia ser parte do ícone. Agora,voando novamente por sobre as estrelas.

[ NOTA: FOI USADO PARA ESSE ARTIGO, O LIVRO SUPERMAN – UMA BIOGRAFIA NÃO AUTORIZADA. DE GLEN WELDON.  EDITORA LEYA( AGOSTO DE 2016)]

Sobre o Autor

Guilherme Loureiro
Apaixonado por filmes desde que se entende por gente, carioca, aventureiro por natureza, vai o máximo que consegue ao cinema mas não perde a chance de ficar em casa pra assistir aquele filminho. Projetista e Designer de Interiores nas horas vagas (...err).

Deixe seu comentário