Animação

Crítica: Blank – A Vinylmation Love Story – 2014

BlankVinylmationLoveStory1

Distribuidora: Disney 

Lançamento: 2014 

Duração: 37 min

Link: https://www.youtube.com/watch?v=uWQVf3rSEVM

Blank: A Vinylmation Love Story é um curta sem falas, sequer tem expressões faciais, mas a trilha sonora é a chave de emoção e explode cheia de cores. Mas, esse curta é uma celebração dentro da sua própria exceção, já que falamos de algo da Disney e criamos uma certa expectativa antipática – não que as mensagens nos longas do estúdio tenha perdido o caminho ou sua importância, mas a verdadeira essência, muita das vezes se perde por conta da preocupação da tecnologia da animação ao invés da preocupação com a história contada – mas, com Blank, uma centelha mágica volta a brilhar. 

BlankVinylmationLoveStory-atm

Blank é um Vinyl, um ser criado para ser colorido. Mas por um erro de “fábrica” ele acaba ficando em branco. Blank agora precisa entender e aceitar suas diferenças para que possa amar a si mesmo e reconhecer sua própria beleza, sua individualidade.  

E assim ele conhece Bow, uma Vinyl que assim como ele não segue os padrões pelos quais nasceu, mas escolheu sua própria forma de ver a vida. Bow ilumina Blank com a sua forma de vida e os dois acabam se apaixonando. Só que assim como toda história digna de amor, temos um vilão. Que dessa vez é representando pelo “Sistema”.  

 

BlankVinylmationLoveStory-atm

 

A mensagem do filme é tão sutil, mas ainda assim tão clara que chega a transbordar. O desafio contra o sistema social que nos obriga a nos encaixar em um padrão, e “prende” aqueles que o desafia, sem deixar que sejamos livres para sermos nós mesmos.

Bow é capturada e Blank decide seguir um caminho muito arriscado para conseguir salvar sua amada, antes que ela seja transformada de uma forma “conformada”. Então, a meios de campos floridos e novos amigos, Blank começa a mostrar para todos aqueles que se sentem diferentes, que o mundo pode ser colorido e brilhante pra eles também, adicionado sua própria versão de si mesmo.  

 

blank-vinylmation-love-story-atm

 

O curta foi filmado em quatro estágios de som, envolveu set modelados, cenários pintados e adereços meticulosamente artesanais, a equipe passou 162 dias filmando com uma câmera de controle de movimento feito para stop-motion e uma lente de 50 mm primário, ampliando adereços que são menores que o diâmetro de 4 polegadas, as vezes, a equipe filmava 40 segundos em um dia, e outras vezes, menos do que 10 segundos, ou ocasionalmente tinham que refazer duas ou três cenas. Muitas referências foram usadas no processo criativo do filme, tais como James e o Pêssego Gigante de 1996, Wallace & Gromitt, O Mágico de Oz de 1939, Alice dos País das Maravilhas de 1951, Fantasia de 1940 e a sequência Fantasia 2000. Um curta metragem feito com muita dedicação, cuidado e carinho por uma equipe que buscou em suas raízes a inspiração, algo que muito se falta nas animações recentes da Disney. 

 

BlankVinylmationLoveStory-atm

Blank é um história com bastantes reflexões, não é apenas uma história de amor e conquista, mas conta com uma lição de auto descoberta, de aceitação e principalmente nos ensina a lutar por aquilo que nós somos de verdade. 

 

dandara-colunista-atm

Sobre o Autor

Dandara Aryadne
Pseudo escritora, artista plástica nas horas vagas. Criadora e colunista principal do site Cinema ATM.

Deixe seu comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *