IT A COISA 2 ( 2019 ) CRÍTICA :

IT – A COISA 2: Uma boa apresentação mas que perde no terror e intenção.

Levando em consideração o peso em que a Warner, tem sob suas costas em relação a continuação de IT: A Coisa. Segue um aumento em peso das expectativas por cima de IT: A Coisa 2. Não só no quesito produção, em comparação com o filme anterior de 2017. Mas, levando em consideração a produção como um produto. Visto que o primeiro filme teve uma superprodução, e faturou em sua bilheteria US$ 700 milhões. Tornando-se um triunfo para o gênero de terror nos cinemas. Para que assim supere seu antecessor.

IT: A Coisa 2

Novamente temos um alto orçamento deliberado pela Warner para IT: A Coisa 2. Com intuito de não apenas seguir uma narrativa de acordo com a obra literária (já que é uma adaptação). Como também introduzir a origem do palhaço maníaco, Pennywise. IT: A Coisa 2 entrega uma boa adaptação. Porém, sua falha da-se em buscar entregar um show de CGI junto à uma longa duração em tela. No qual falta de coesão no ritmo de sua narrativa.

Devido a um roteiro bem circular no capitulo I, o grupo enquanto criança são atacados e aterrorizados por uma entidade maligna. Que em comparação com a sequência perde-se muito a correlação com as diversas histórias. Apresentando a IT: A Coisa 2 um ritmo lento, cansativo e com inúmeros momentos paralelos da narrativa. Já para manter a essência do terror, eles utilizam dois recursos: O primeiro; é o jumps-scares e o segundo; o uso incisivo de CGI que de certa forma possa vir a incomodar muitos. Já que tira todo o realismo em torno das cenas.

IT: A Coisa 2

A trama de IT: A Coisa 2 se perde em seu segundo ato. Isso ocorre já que toda construção formada dos personagens chega através de flashbacks… De grosso modo, teve um erro na direção de edição já que muitas cenas contidas no filme, poderiam apenas não serem inclusas. Para que assim não tirasse a coesão, muito menos a sensação em que o suspense tentava passar em devidos momentos. Mesmo assim, a direção optou por takes individuais de cada um dos membros do losers club. Causando mais desgaste de cenas já conhecidas. 

No entanto a causa do ritmo arrastado de IT: A Coisa 2 não gira em torno da belíssima fotografia e estilo criativo do diretor Andy Muschietti. Que junto ao roteirista Gary Dauberman mantiveram, de forma respeitosa, as determinadas cenas esperadas pelos leitores da obra. Porém, novamente dá-se a má construção dos flashbacks transparecendo inúmeras vezes dificuldade em manter o telespectador vibrado com as nuances passadas em tela.  Com isso, uma narrativa arrastada e um ritmo muito lento fizeram com que o clima de interesse decaísse inúmeras vezes.

IT: A Coisa 2

De acordo com as personalidades e caracterização já apresentadas pelos atores juvenis do capitulo 1. Desta vez temos o ilustre James McAvoy, que por outra certifica-nos como um dos atores mais eficientes de Hollywood e destaca-se como o protagonista Bill. Bill Hader, como Richie, adulto torna-se o alivio cômico do filme. Ele consegue trazer todo o drama que rege o personagem e ainda inserir humor. E claro, o aclamado Bill Skarsgard, Pennywise que desta vez o mesmo incluiu outras personalidades ao macabro palhaço.

IT: A Coisa 2

Contudo IT: A Coisa 2 é uma boa sequência. Os flashbacks ajudam sim ao espectador a montar uma imagem dos protagonistas. Assim como abordam temas sobre: abusos, traumas e solidão. Porém isso poderia ser feito de uma forma mais enxuta. De certa forma IT: A Coisa 2 é inferior ao capitulo 1. Mesmo que haja uma magnificência em torno deste projeto em que foi adicionado humor, aventura e drama. Fazendo com que o terror transparecesse apenas uma fobia de criança.

TEMPTED (위대한 유혹자) DORAMA ATM:

TEMPTED – A DUALIDADE QUE EXISTE NAS RELAÇÕES HUMANAS

Já li e ouvi muitas opiniões divergentes sobre Tempted do ano passado e queria apresentar um ponto de vista diferente. Dos kdramas da leva de 2018, Tempted ou The Great Seducer foi um dos que mais dividiu opiniões do público. O drama se apresenta como uma trama sobre amor e sedução envolto em muitos segredos vividos por um grupo de jovens privilegiados.

 Tempted The Great Seducer Seduzida crítica dorama cinema atm

Choi Soo-ji (Moon Ga-Young), Kwon Shi-Hyun (Woo Do Hwan) e Lee Se-joo (Kim Min-jae) são três grandes amigos que acabam de concluir a escolar. Com suas vidas feitas (famílias ricas) e sem com que se preocupar os três se dedicam a uma vida volúpia adentro da alta sociedade coreana.

 Tempted The Great Seducer Seduzida crítica dorama cinema atm

Quando as coisas começam a fugir do seu controle, com o intuito de se vingar de um ex namorado, Soo-ji desafia Shi-Hyun a seduzir Eun Tae-Hee (Joy). Tae-Hee é uma jovem bolsista completamente dedicada aos estudos e desacreditada no amor, que descobriu-se ser o primeiro amor do ex de Soo-ji. Conforme os segredos e mentiras tomam proporções maiores, os sentimentos entre Tae-Hee e Shi-Hyun afloram verdadeiramente.

TEMPTED – ADAPTAÇÃO

O Roteiro de Tempted foi ligeiramente adaptado do livro “Les Liaisons Dangereuses” de Pierre Choderlos de Laclos. Obra que foi escrita no século XVIII. Período anterior a revolução francesa e retrata as relações de um grupo de aristocratas, ociosos e sem escrúpulos. Esta obra é aclamada por explorar assuntos como sedução, vingança e malícia humana. Expondo os desejos, temores e malícias da sociedade aristocrata da época, tudo apresentado em forma de cartas trocadas pelos protagonistas.

 Tempted The Great Seducer Seduzida crítica dorama cinema atm

Les Liaisons Dangereuses já foi adaptada para o cinema 11 vezes, sendo que, uma delas protagonizada por Glenn Close e John Malkovich. Vencedora de três Oscars (roteiro adaptado, direção de arte e figurinos) e também uma adaptação brasileira em uma minissérie da rede Globo. Tudo isso é objeto de sobra para muita comparação.

Voltando a Tempted, a possibilidade de explorar a crítica trazida pela obra original, sobre um estilo de vida superficial e ao mesmo tempo, envolver o público na narrativa de sedução que é prometida se perde. A trama acaba entregando apenas uma narrativa morna. Por começar pela dinâmica entre os três amigos que protagonizam inicialmente o dorama.

ELENCO E DESENVOLVIMENTO

Eles primeiramente não são apresentados como vilões. De certa forma, dá até uma vontade de fazer parte do clubinho fechado dos três. No desenvolvimento da trama existe uma tentativa de humanizar esses personagens, apresentando as suas fraquezas. Ao em vez essa mesma tentativa que se perde conforme as prioridades de cada um muda. E eles acabam se tornando personagens de uma superficialidade incomoda.

 Tempted The Great Seducer Seduzida crítica dorama cinema atm

Um exemplo é o personagem Lee Se-Joo. Ele que, aparentemente é o elo do trio, o mais festeiro e fanfarrão dos três. Mas depois descobre-se que ele vive em um contexto familiar super abusivo. Onde ele apanha constantemente de seu irmão a mando do pai. Esse fato em certo ponto é simplesmente esquecido na história e ele acaba se tornando apenas um fantoche  da Soo-ji.

A Soo-ji no início é apresentada como a garota popular da escola. Porém, não se vê muita maldade nela. Característica que também se perde e em alguns momentos ela parece ser só mais uma antagonista surtada que todo drama tem.

 Tempted The Great Seducer Seduzida crítica dorama cinema atm

Entretanto alguma coisa me prendeu a Tempted até o fim. Apesar de muitos momentos de má performance por parte do elenco. E diferente de muitas críticas, a má atuação não foi por parte da Joy, na minha opinião, e sim do Woo Do Hwan (as cenas de choro forçado são de doer). Tempted tem quesitos técnicos muito fortes. A fotografia é muito bem trabalhada, as locações são lindas e se encaixam com toda a estética da história. E a trilha sonora é responsável por entregar toda a sedução presente no drama.

 Tempted The Great Seducer Seduzida crítica dorama cinema atm

É difícil definir Tempted como apenas bom ou ruim. E uma história com muito potencial que se perde com muitos plot twists desnecessários pro desenrolar da história. Como resultado questões que poderiam se resolver em 1 episódio acabam se arrastando por 2 ou 3. Enfim, se você não se incomoda com desfechos dignos de novelas mexicanas e curte uma estética bem trabalhada, Tempted está disponível no Viki.