KLAUS (#originalnetflix) – CRÍTICA:

Klaus: A Netflix nos relembra o que o Natal realmente significa

A nova animação original Netflix, Klaus, traz de volta o Natal em sua mais pura essência. Conversa sobre amizade, amor ao próximo e é claro, conta a “origem” do nosso querido Papai Noel.

Klaus netflix

Jesper (Jason Schwartzman) é o filho mimado de uma família rica. Seu pai é dono de uma empresa de correios e quer ensinar a Jasper os valores do trabalho, assim como o que o serviço de um carteiro realmente significa. Por isso ele manda Jasper para Smeerenburg, uma cidade no meio do nada, onde existe uma rixa antiga entre duas famílias.

Essa é a sinopse básica de “Klaus”. Mas o filme é muito mais do que realmente parece ser. É incrível a forma como Sergio Pablos criou um filme cheio de camadas lindas, completas e com histórias fechadas sobre a simples expressão “espírito natalino“.

Klaus netflix

Jasper precisa aprender o valor do trabalho, mas aprende o valor da amizade. Conquista o amor, a fé em si próprio e ainda muda toda uma cidade, que na base da empatia e da generosidade de um simples sapinho de brinquedo, realiza que, brigas em vão, não nos levar a lugar nenhum.

Klaus (J. K. Simmons) é tudo o que o Papai Noel deveria ser. Gentil, doce, grande, confiável… Mas também sofreu e precisa aprender a confiar novamente. Sua inesperada amizade com Jasper irá lhe dar motivação para viver alegremente.

Klaus netflix

Sinceramente, o trabalho da STXfilms, roteiro e direção de Sergio Pablos e Carlos Martínez López cria uma animação com detalhes impecáveis. Cada nuance do roteiro acrescenta momentos preciosos nesta narrativa encantada.

A intenção da produção foi uma experiência bem sucedida da fusão entre 2d e 3d moderno, com influências desde o trabalho realizado em Tarzan e Atlantis. Ressaltando a intenção da nostalgia natalina. Os brinquedos, os personagens secundários, a cidade, tudo foi pensado com cuidado.

Klaus netflix

Klaus” pode parecer só mais uma animação infantil sobre Natal ou Papai Noel, mas não é. É o filme que lhe vai causar aquele quentinho no coração e lhe lembrar da verdadeira essência do Natal, de que gentileza sempre irá gerar gentileza e que acima de tudo, nunca devemos desistir de nossos sonhos.

MISTÉRIO NO MEDITERRÂNEO – CRÍTICA:

MISTÉRIO NO MEDITERRÂNEO – A volta de Adam Sandler raiz!

Adam Sandler está de volta e com ele todo seu humor. Após uma série de filmes com pouca aceitação do público e dos críticos de cinema o ator finalmente renovou seu olhar sobre o gênero de comédia. Adicionando camadas de mistério, assassinato e muitos estereótipos, principalmente os ligados a relacionamento à dois. Mistério no Mediterrâneo é a mais nova produção Original Netflix sob a direção Kyle Newacheck.  Que conta também com a presença da atriz Jennifer Aniston.  Reafirmando a química existente com Adam Sandler tendo em vista que a dupla já atuou no filme Esposa de Mentirinha.

Em Mistério no Mediterrâneo acompanhamos o policial Nick Spitz (Adam Sandler) que persiste em realizar o testes para se tornar detetive e assim alcançar sua tão sonhada promoção. Algo que mantêm escondido de sua esposa Audrey Spitz(Jennifer Aniston). Uma cabeleira aparentemente feliz com seus 15 anos de casamento. Porém reprime uma grande frustração. Já que a promessa de viagem de Lua de Mel à Europa ainda não passa de planos que não foram realizados mesmo após anos de casamento.

Um jantar comemorativo entre amigos começa a trazer a tona questionamentos que causam uma tensão no casal Nick e Audrey. Parte sobre a prometida viagem à Europa, e parte por Nick esconder de Audrey que ainda não passou na prova de detetive. O casal possui uma química incrível. Mostrando a maturidade ao lidar com diferença de opiniões utilizando muitas vezes o humor.

Mistério no Mediterrâneo

Além de brincadeiras internas que suavizam as tensões da vida à dois e com pequenas brigas. Como por exemplo a compra do remédio errado só por ser 50 centavos (50 cents) mais barato. Ou pela obsessão em higiene do outro. Nick é um marido atencioso e dedicado. Que percebe que a viagem à Europa pode ser algo que vai desestabilizar a vida do casal de forma econômica. Mas que é algo necessário para mostrar seu amor por Audrey.

Saindo do cenário de Nova York e partindo para o continente Europeu Mistério no Mediterrâneo começa a ganhar suas camadas de mistério. Sem abrir mão da comédia, ao serem apresentados ao elegante e charmoso Charles Cavendish (Luke Evans).

Mistério no Mediterrâneo

Que de forma inusitada convida o casal para participar de sua reunião de família que será realizada no iate de seu tio milionário Malcolm Quince. Audrey fica extremamente entusiasmada com o convite, porém Nick já possuía planos para o casal. Mas acaba sendo convencido por sua esposa e assim embarcam em uma viagem pelos mares europeus em meio a luxo, intriga familiares e um misterioso assassinato.

Mistério no Mediterrâneo é uma comédia que interage de forma harmoniosa e descontraída com gêneros diversificado. Sem perder o foco no humor. Revelando uma fotografia charmosa e convidativa e apresentando um roteiro que mais parece ser uma quebra da 4ª parede. Já que Audrey e Nick possuem diálogos que muito se assemelham ao de qualquer espectador ao assistir um filme de mistério policial.

Mistério no Mediterrâneo

Mistério no Mediterrâneo surpreende por trazer um olhar mais cotidiano sobre seu oposto. A interação entre Adam Sandler e Jennifer Aniston é o auge de todas as cenas. Fazendo do filme uma ótima opção para assisti. E podendo ser considerado um dos melhores trabalhos de Sandler nos últimos anos.