ARTIGO

CINEMA ATM ENTREVISTA: LEMBAS ÉLFICAS – Um perfil informal sobre o novo blog!

http://3.bp.blogspot.com/--I9cXA3IVYI/WjGYdE2LTtI/AAAAAAAAACw/fgBLonyJoEo2vGCgMIKwzce80gjJZEWwwCK4BGAYYCw/s1600/pro%2Bblog%2B2.png

VAI TER COLAB SIM!

Nós da equipe do Cinema ATM buscamos o pessoal da Lembas Élficas para uma entrevista, onde eles nos contaram um pouco mais sobre como tudo começou e mostrar o trabalho deles! Confira a entrevista aqui na integrá! 

1º De onde surgiu a ideia de criar o Lembas Élficas? 

O Lembas Élficas surgiu da nossa vontade de falar sobre a cultura geek sem deixar de lado a abordagem crítica que sempre esteve atrelada aos filmes, séries, quadrinhos. Muitas dessas histórias são alegorias que tratam de assuntos como racismo, machismo e homofobia. E bom, por que não fazer isso tudo de forma divertida e informativa?
2º Qual foi a maior conquista do Lembas? 
Sem dúvidas a maior conquista do Lembas até o momento foi a proximidade que conseguimos construir com quem nos acompanha. Conversar com os seguidores e ter a oportunidade de aprender mais com eles é algo muito bacana.


3º Qual foi o filme mais chato e mais emocionante que vocês já assistiram no cinema?
Raoni: Nossa… pergunta complicada. Vou limitar um pouco falando dos mais atuais, ok?
O pior que eu vi nos últimos tempos foi “Os Parça” com o Tirulipa, Whindersson Nunes e Tom Cavalcante. Aquilo para mim foi um desrespeito e não um filme.
Já o mais emocionante… am… eu preciso que vocês sejam compreensivas porque eu realmente chorei assistindo “Guardiões da Galáxia Vol. 2”. A história central do filme não tem pé nem cabeça, mas eles abordaram temas como “amigos”, “família” e “sacrifício” de um jeito que realmente mexeu comigo.


Vanessa: O mais chato foi “Em Busca da Terra do Nunca”, eu dormi duas vezes durante esse filme. É difícil saber o que se passava naquela história, mas por ter causado tanto sono já julgo chato. Nenhum outro filme superou esse acontecimento.
O mais emocionante foi um recente, “A Vilã”. Várias vezes dava vontade de levantar, falar alto, interagir com as cenas e o frustrante foi não poder expressar toda minha euforia! hue

4º O que te influenciou a gostar de cinema?
Raoni: Eu gosto de boas histórias, mas ainda mais importante do que contar uma boa história é que pessoas tenham acesso à elas. Hoje em dia acredito que o cinema seja a forma mais democrática de contar histórias.
Vanessa: Assisto filmes desde antes de aprender a ler, acredito que tenha sido assim com muita gente. O cinema me acompanhou por toda vida, tenho um filme preferido pra assistir em cada ocasião relevante ou quando bate determinado sentimento. Gostar de cinema é como gostar de um melhor amigo, não sei o que influiu nisso mas agradeço por ter acontecido.

5º Quando criança, o que você imaginava que estaria fazendo agora? 
Raoni: Ah diversas coisas! Paleontólogo, diplomata, desenhista… tudo, menos o que eu faço hoje em dia. Com quase 30 anos eu ainda penso em diversas coisas que quero fazer no futuro, mas procuro sempre focar muito no presente, às vezes até demais!
Vanessa: Sendo rica. ( risos)

6º Indique um filme para assistir hoje! 
Raoni:  Pantera Negra. Não tem porque eu pensar muito. Aproveite que ainda está no cinema e veja esse que é o filme que veio para revolucionar o universo dos super-heróis. Crítico, divertido e empolgante, tudo o que o Lembas Élficas se propõe a ser.
Vanessa: Aqui está nublado e chovendo, com certeza “Trainspotting” de 1996 (me ataca nostalgia quando chove).

 

Curtiram o bate-papo? Muitas curiosidades, dicas de filme e como o cinema influencia! Acompanhe e curta o trabalho desse pessoal contagiante! 

Confira o blog do Lembas Élficas aqui:

http://lembaselficas.blogspot.com.br/

Até a próxima! 

Sobre o Autor

Susu Oliveira
Fotógrafa, videomaker e dou uma de crítico de cinema achando que to abafando. www.maxwelenoliveira.com.br

Deixe seu comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.