Animação

CRÍTICA: AS MEMÓRIAS DE MARNIE

Anna, uma menina solitária e curiosa, decide explorar uma velha mansão abandonada e conhece uma garota loira misteriosa.
O filme estreou em  19 de novembro de 2015, aqui no Brasil e concorreu ao Oscar de melhor animação.
Com a direção de Hiromasa Yonebayashi, o filme conseguiu tocar nossos corações e nos deixar surpresos com o final. Assim como a maioria dos filmes do Studio Ghibli.
As ilustrações do filme foram super bem trabalhadas nos dando a sensação de aquarela em certos momentos do filme. Vemos a pintura presente nos momentos mais sentimentais
da história, onde um personagem precisa do outro para se sentir cuidado, guiado e amado.
O amor também está muito presente em As Memórias de Marnie, nos fazendo pensar junto com a Anna o que realmente estava acontecendo.

A personagem principal sofre de asma e isso faz com  que ela fique mais sensível ainda com os problemas na família.

Anna representa a todos que tem problemas não apenas de saúde, mas também em como saber lidar com seus sentimentos que por conta de alguns eventos na sua vida
e a idade, ajudam para que tudo a sua volta se torne mais difícil de suportar.

Anna é curiosa, talentosa e tem o desejo de encontrar alguém que ela faça feliz de verdade.

Marnie representa a todos os amigos que estão ali para ajudar no seu crescimento como indivíduo.
Atenciosa e aventureira, é mais madura, sabendo lidar com certos problemas como a solidão de amigos e a falta de um carinho materno.
Marnie apesar de também ter problemas, sabe lidar com eles se concentrando apenas no que ela pode fazer e quando conhece Anna, as coisas passam a mudar, fazendo
Marnie sentir que deveria ser “livre” como Anna.
O amor entre as duas personagens é cativante demais, deixando no ar um amor entre duas pessoas que foram feitas para ficarem juntas não apenas na amizade.
O que eu mais amei foi toda essa desconstrução que Hiromasa nos fez parar, analisar e sentir que na maioria das vezes estamos errados e quase sempre equivocados
por imaginar algo sem conhecer toda a história.
O filme, além de grandes surpresas também tem ponto positivo na trilha sonora que foi criada com carinho a muitos anos atrás, fazendo As Memórias de Marnie
ser mais sensível do que todos esperavam.Confira o trailer e a música Fine on the Outside de Priscilla Ahn.

Sobre o Autor

Susu Oliveira
Fotógrafa, videomaker e dou uma de crítico de cinema achando que to abafando. www.maxwelenoliveira.com.br

Deixe seu comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *