CINEMA

CRÍTICA: DO JEITO QUE ELAS QUEREM – E o problema da representação feminina em Hollywood!

Eu queria gostar muito de Do Jeito Que Elas Querem ( Book Club). Eu amo o elenco. Diane Keaton e Jane Fonda juntas em um filme? Dream come true, mas… Filmes que mostram a terceira idade ainda no pico de suas vidas não é uma coisa ruim. É ruim quando Hollywood não sabe trabalhar mulheres na terceira idade. Ai fica bagunça, desrespeitoso e muito, muito desnecessário. MAS, se Morgan Freeman, Jack Nicholson, Michael Cane e Alan Arkin podem, porque um grupo de atrizes oscarizadas também não podem? A diferença é que nos filmes com protagonistas masculinos, eles são colocados como homens em ação que reencontram a sua vontade de viver ou virilidade em busca de uma moral maior. Nos filmes femininos, são apenas quatro velhas falando sobre sexo e nos “good old days“, sério? Real oficial? 
É realmente difícil não reclamar do fatos dessas quatro mulheres estarem fazendo um filme onde elas estão fingindo serem mais novas do que suas verdadeiras idades. Elas querem que o expectador acredite que elas estão com seus cinquenta e poucos anos, quando na verdade chegam ao meado de seus setenta. Mas, como eu disse acima, Hollywood não consegue realizar bons filmes para mulheres mais velhas quando se trata do gênero de get together (reunião de atores/atrizes com histórias que tratam sobre moral de vida e realizações, geralmente comédia romântica ou drama existencial). 
O roteiro é construído na base do clichê num ponto que fica quase insuportável de conferir. Tudo parece piada reutilizada e sem fundamento algum no meio dessa história mal criada. Tudo acerta a caixinha de todas as coisas que já conferimos antes em diversos outros filmes que já estamos cansados de assistir no gênero sessão da tarde. Viagra, Sexo com uma mulher mais velha, filhos que pensam que seus pais são assexuados, mulher na beira de um colapso de nervos, sexo no primeiro encontro, tentativa de namoro online… Gente, sério… Eu poderia listar 20 filmes como Do Jeito Que Elas Querem, com mulheres acima dos 40 que a premissa é sempre a mesma! 
Essa foi a parte que mais me decepcionou. Esqueça direção, esqueça fotografia. Aqui você tem quatro das atrizes mais premiadas da história do cinema, com carreiras em talento e excelência e tudo o que você, como roteirista consegue fazer é uma piada sobre brinquedos sexuais? Por que não explorar do que os clichês de envelhecer e ser mulher? As mulheres são mais do que espantalhos espalhafatosos que não conseguem descobrir como colocar um perfil online ou conversar com seus cônjuges sem realmente estragar tudo.
O pior não é nem os escritores criarem imagens desvalorizadas dessas mulheres mal representadas pelo roteiro. O pior de tudo é o público aceitar isso como algo bem-vindo. Decepcionante.

Sobre o Autor

Dandara Aryadne
Editora, Artista plástica, ilustradora. Criadora e web influencer do site Cinema ATM onde escrevo algumas coisinhas sobre os filmes que assisto.

Deixe seu comentário