Artigos recentes

Crítica: Mulheres do Século XX (2016) – Um filme sobre escolhas.

Lançamento: Dezembro de 2016 (EUA)
Direção: Mike Mills
Elenco: Annette Bening, Elle Fanning, Greta Gerwig, Billy Crudup…

Crítica: 

Sincero, pungente e divertido, o Mulheres Do Século XX é uma vinheta honestamente esboçada de cinco indivíduos diferentes, cada um quebrado em seus próprios caminhos individuais, que também funciona como uma meditação silenciosa sobre a vida e sua natureza imprevisível e é ainda mais fortalecido por seu elenco estelar e suas performances coloridas, mas ainda me deixou com sentimentos mistos.
Definida no sul da Califórnia durante o final dos anos 1970, a história das  Mulheres Do Século XX principalmente se concentra em Dorothea, uma mãe solteira que é incapaz de se conectar com seu filho, então ela pede a ajuda de Abbie, uma aspirante fotógrafa que mora na mesma casa e Julie, a melhor amiga de seu filho, para compartilhar o fardo de sua educação. A trama cobre suas lutas e aventuras com o passar do tempo.
Escrito e dirigido por Mike Mills, a coisa mais impressionante sobre o longa é que os personagens que habitam o seu mundo estão todos totalmente definidos e incorporados com arcos full-fleshed. Todos eles são críveis, sua luta e frustração são identificáveis, e as conversas entre eles carregam uma qualidade realista. Além disso, seu enredo é personagem-driven, ou seja, todos obtém tempo de tela suficiente, e permanecem firmes em todos os momentos.
A vibração de espírito livre da década de 1970, cultura prosperando da próxima era e temas de amor, liberdade e sexualidade são belamente retratados. Irradiando um profundo senso de calor com sua paleta de cores brilhantes, as imagens são repletas de texturas boêmias. As canções incorporadas trazem sabores próprios ao permanecerem fieis ao cronograma descrito. Edição permite que os eventos se desenrolem em um ritmo sem pressa, mas seu ritmo glacial e tom fora de hora pode não ser atraente para alguns expectadores.
O filme apresenta um elenco excelente em Annette Bening, Elle Fanning, Greta Gerwig, Billy Crudup e Lucas Jade Zumann e cada um deles abraça seus personagens de todo o coração. Bening atua como uma excelente vitrine no papel principal, Gerwig está no seu melhor aqui, Fanning é igualmente surpreendente.
Numa escala global, Mulheres do Século XX raramente faz algo errado ao longo do seu tempo de execução e, no entanto, não estou tão apaixonada por ele como todo mundo parece estar. É uma premissa interessante, as performances são louváveis, e alguns aspectos se destacam, mas ainda não conseguiu fazer o impacto desejado. Filmes que eu admiro mais do que eu amo têm surgido no meu radar de vez em quando e, a partir do que parece,, este é a mais recente adição. No entanto, vale a pena conferir para julgar. 

Sobre o Autor

Dandara Aryadne
Pseudo escritora, artista plástica nas horas vagas. Criadora e colunista principal do site Cinema ATM.

Deixe seu comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *