SIMPLESMENTE ACONTECE (2014) – CRÍTICA:

SIMPLESMENTE ACONTECE – A magia de um simples romance!

No começo de Simplesmente Acontece já fica bem claro o tamanho do amor que um sente pelo outro. A química entre os atores Lily Collins e Sam Claflin é doce, intensa e muito romântica, cada olhar e toque é uma indicação de que um está apaixonado pelo outro. Mas a vida acontece e eles acabam tomando caminhos diferentes nesse amor incondicional que sentem.  

Simplesmente acontece critica 2014

O filme é baseado no livro da autora Cecelia Ahern chamado “Onde Terminam os Arco-Íris“, de 2004, sim, demorou um pouco até sair o filme, com todo esse enxame de Nikolas Sparks não daria para ser lançado na época do livro, então o diretor Christian Ditter e a roteirista Juliette Towhidi demoraram um pouco para concretizar o projeto.

No livro, a passagem de tempo é de 45 anos, mas no filme resolveram passar ao longo de 12 anos, para dar um toque mais moderno a história, claro que há algumas diferenças, mas para quem leu o livro e viu o filme ainda assim pode sentir que a mensagem continua a mesma, o amor não mede tempo. 

Simplesmente acontece critica 2014

A personagem Rosie, interpretada pela atriz Lily Collins (Instrumentos Mortais 2013), é espirituosa, divertida, romântica, amiga e ama sua família acima de qualquer coisa. No começo do filme ela parece uma jovem imatura, simples, ainda vivendo os dilemas da adolescência ao lado de seu melhor amigo Alex.

Mas por conta da gravidez não planejada e todos os planos que precisaram ser adiados pelas reviravoltas da vida, ela amadurece, cresce por assim dizer, pela filha, pelas novas responsabilidades, mas que apesar dos anos ainda sente o amor não correspondido, não se permite ter a coragem de arriscar e conquistar seu melhor amigo.

Simplesmente acontece critica 2014

Sam Claflin (Jogos Vorazes) vive Alex, o bem humorado, esperto, gentil e mais apaixonante personagem. Ele tem aquele ar de bom moço. Vai amadurecendo com cuidado, dá alguns tropeços em relação a Rosie. Ele tem medo, na verdade. Medo de não ser correspondido, medo de enfrentar seus próprios sentimentos em relação a sua melhor amiga. E por isso acaba se metendo em relacionamentos que faz a sua vida ficar ainda mais conturbada. Mas no final ele consegue perceber que nada importa além de seus verdadeiros sentimentos.  

Existe a vida dos personagens juntos e separados. Mas é tudo de uma perspectiva inteiramente de Rosie, é seu conto, sua história. A família de Alex nunca é mencionada, apenas em uma cena quando ele diz que seu pai quer que ele vá para Harvard. O lado de Alex é mostrado aos poucos. Como se ele sempre estivesse ali e algo dentro de Rosie precisasse acordar e perceber. 

Simplesmente acontece critica 2014

Todo o filme tem essa mágica natural. É como se a vida desses personagens já estivessem lá por muito tempo, acontecendo. Alguns podem chamar isso de clichê, mas é algo que flui, não é forçado. A vida deles vai acontecendo tão inteiramente natural que nada sai do lugar ou falta.

Simplesmente Acontece é repleto de cenas emocionantes, verdades escondidas, um roteiro claramente direto, romântico e simples. Os personagens são muito cativantes. Até a melhor amiga maluca de Rosie, que garante o clássico humor negro dos ingleses. E o pai de Rosie, que acaba se tornando o ponto zero da história.  

Sempre digo que o final feliz de um filme depende muito do espectador. As coisas podem dar errado. Mesmo que o final acabe em sorrisos, então no meu ponto de vista, o filme tem um final feliz e claro. Vale a pena ser visto nos cinemas. Vale a pena ser visto em dia de chuva em casa, enrolado nas cobertas. 


Sobre o Autor

Dandara Aryadne
Editora, Artista plástica, ilustradora. Criadora e web influencer do site Cinema ATM onde escrevo algumas coisinhas sobre os filmes que assisto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *