UM PEQUENO FAVOR (2018) – CRÍTICA SEM SPOILERS

“UM PEQUENO FAVOR É Ácido, sarcástico, inteligente e repleto de bom humor”

Um pequeno favor (A Simple Favor), é um suspense policial dirigido por Paul Feig (As Bem Armadas, 2013) baseado na obra literária de Darcey Bell lançada ano passado.

Na trama, acompanhamos o surgimento da amizade entre Stephanie Smothers (Anna Kendrick) e Emily Nelson (Blake Lively), ambas se tornam melhores amigas e quando Emily pede para que Stephanie busque seu filho na escola desaparecendo logo após, Stephanie não mede esforços para descobrir o que aconteceu com sua amiga.

Um pequeno favor

Filmes de suspense sempre caíram no gosto popular, a trama cheia de reviravoltas e mistérios que nos faz criar inúmeras teorias.  Um Pequeno Favor possui a trama que fisga e todos os elementos de um bom suspense, porém ele é mais do que um suspense bem feito. Ele nos oferece um plus nos entregando um thriller diferente e inteligente, repleto de humor e sarcasmo.

Um pequeno favor

A narrativa é acelerada, mas sem nos deixar perdidos. É contada com a ajuda de flashbacks (recurso muito bem utilizado), a história nos prende durante toda a duração, não nos sentimos cansados em momento algum e isso se deve muito a quantidade de plot twists presentes, por um momento pode até parecer excessivo, mas ao final notamos que cabem perfeitamente dentro da proposta.

Um pequeno favor

Toda a trama que se inicia em torno do desaparecimento de Emily pode ser o centro do roteiro, mas a cereja do bolo são Stephanie e Emily, a construção das personagens é consistente e muito bem apresentada. Kendrick faz a mãe, doce e ingênua que possui um canal de dicas para mães na internet enquanto Lively é manipuladora, sedutora e tem uma posição importante no mundo da moda.

Mesmo que completos opostos, a amizade entre as duas nasce.  

Um pequeno favor

O maior acerto da produção é, sem dúvida, a excelente escolha das atrizes protagonistas. Anna Kendrick entrega uma Sthefanie impecável, impressionante como o papel lhe cai bem, a atriz parece ter facilidade em interpretar papeis que detenham um cunho humorístico e o faz de forma muito natural. Já Blake Lively está exatamente o que o papel pede, UM MULHERÃO! Sexy e elegante, impossível desviar os olhos.

Um pequeno favor

Podemos dizer, com propriedade, que Um Pequeno Favor bebe da fonte de Garota Exemplar (Gone Girl, 2014) ao montar sua trama, mas nem de longe se parece com o longa dirigido por David Fincher. Aqui a narrativa é construída de forma bem-humorada, sarcástica e ácida, bem diferente do tom sombrio em que Garota Exemplar é conduzido.

Um pequeno favor

Um Pequeno Favor foi uma grata surpresa para a pessoa que vos escreve, é um daqueles filmes que queremos rever logo depois de ter assistido. Você ficará preso nele sem sentir, vai estar se divertindo muito para isso.

CURIOSIDADES

– O filme é maravilhoso, Blake Lively de terninho é ainda mais.

– Você vai aprender, com muita elegância, com o se faz um Martini de verdade.

NOTA: 9.0


Sobre o Autor

Paula C. Carvalho
Graduanda em História pela UFRRJ e aspirante a crítica de cinema. Viciada em cinema, maratonas de series e viagens literárias.