ARTIGOS RECENTES

DICA ATM: DE CASO COM O ACASO (1998)

De Caso Com O Acaso é um longa escrito e dirigido por Peter Howitt (Leis da Atração) e estrelado por Gwyneth Paltron, John Hannah e John Lynch. O filme retrata a vida de Helen, uma mulher inglesa que trabalha com relações públicas e é demitida de seu trabalho. Ao se encaminhar para casa, o filme se desdobra em dois, mostrando um universo alternativo que aconteceria caso ela conseguisse pegar o metrô, e caso não, simultaneamente.

Em certos momentos o expectador se pega torcendo pelas duas e acaba esquecendo que elas são a mesma pessoa, vivendo linhas temporais distintas. Você se envolve de tal forma que é difícil não esperar que as duas, ou ela, acabem bem. Apesar de parecer complexo, o roteiro do filme é bem simples, e muitíssimo bem costurado. Não houve uma ponta solta sequer, e isso fez total diferença para o desenrolar.

Outro ponto que amo no filme é como a década de 1990 é claramente retratada ali. Todos os elementos estão em seus lugares, até mesmo o machismo empresarial que aparece rapidinho ali no início do filme. A trilha sonora repleta de sucessos, terminando com Thank You da Dido para fechar com chave de ouro. Na minha concepção, os anos 90 foram o auge dos filmes de romance, e esse é só mais uma prova disto.

As atuações não são espetaculares, mas servem bem ao seu propósito. Em uma das minhas andanças para procurar sobre o filme li uma crítica que dizia “Paltrow dá a primeira clara evidência desde Emma (1996) de que sua carreira pode durar”, mal sabia esse pobre crítico que a carreira de Gwyneth ainda nos traria tantos filmes memoráveis. O final de De Caso Com O Acaso me pegou de surpresa, eu nunca veria isso vindo. Eu gosto, já que deixa aberto à interpretações, e que cada um pode formular na sua cabeça uma resposta que faça sentido. Isso não torna o filme nem um pouco menor. Na verdade fica ainda melhor.

Para mim a resposta é que todo mundo sempre se pergunta “e se…?”. E se eu tivesse pego aquele trem, se eu não tivesse tido medo, se eu arriscasse. A verdade é que ninguém sabe o que de fato aconteceria, mas a vida tem algo guardado, e isso vai acontecer, independente dos rumos que você tomar. É uma boa reflexão para um bom filme trazer.

Sobre o Autor

Juliana Catalão
Estudou cinema no ensino médio, onde foi técnica comunicação social. É a maior fã de Harry Potter e de cantores que ninguém conhece. Recentemente fã de filmes de super herói, mãe do Midoryia de BNHA, editora de livros nas horas vagas.

Deixe seu comentário