A FADA DO LEVANTAMENTO DE PESO – DORAMA ATM:

A história de A Fada Do Levantamento de Peso foi inspirada na vida da halterofilista Jang Mi Ran, ganhadora da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008, medalha de ouro nos Jogos Asiáticos de Guangzhou de 2010 e de 4 campeonatos mundiais.


Um dorama bem simples mostrando a trajetória de Kim Bok Joo, uma jovem halterofilista que está na faculdade onde seu objetivo é se tornar campeã nacional.

O drama trás assuntos que possuem uma certa importância tratando de alguns personagens onde vemos problemas semelhantes a vida real. Os problemas adultos de um relacionamento entre homem e mulher são mostrados não apenas entre os dois personagens principais, mas nos personagens onde menos esperamos. Ao percebermos o que acontece entre Bok Joo e Jung Jae Yi, começamos a torcer para que ambos cresçam com suas decisões. E consigam chegar ao seu objetivo de relacionamento pessoal e social.

Os  relacionamentos da vida pessoal da Kim Bok Joo são sempre em comum com o relacionamento dos outros personagens. Ela passa pela experiencia do seu primeiro amor. O que a personagem faz, vai de encontro ao que fazemos na maioria das vezes quando estamos apaixonados. Fazemos coisas consideradas ridículas por nós mesmos depois que o “amor” passa. E é ai que  Kim Bok Joo consegue perceber que o que ela estava sentindo era apenas uma paixonite.


Com relação a Kim Bok Joo e a sua treinadora Choi Sung-Eun, vemos o fato do seu amor pelo Halterofilismo ser considerado um empecilho para alguns, porque normalmente, os homens no geral não se sentem atraídos por mulheres fortes e donas de si. Eles só dizem que sentem.

Kim Bok Joo no inicio não é madura com respeito a isso e usa a mentira para se esconder, mas depois de um tempo ela percebe que não precisa se esconder de ninguém porque ela ama o que faz e com isso, descobre que também ama o que ela é. Choi Sung-Eun mostra que é forte tomando decisões que podem afetar o seu trabalho e sua vida pessoal. Ela é companheira, mãe, forte. Ela é uma mulher!


Além disso, temos os problemas familiares que são tratados com delicadeza da parte da família de Joon-Hyung, onde através disso ele adquire transtornos que o impedem de competir com total excelência. Na família de Joon-Hyung, existem problemas que são delicados demais para serem tocados no assunto entre eles. Mas graças ao amor entre a família, podemos ver o motivo pelo qual o problema foi tratado com tamanha delicadeza. E entendemos isso junto com Joon-Hyung. Cada familiar tem um problema pessoal escondido.

Jung Jae Yi
é um médico bem sucedido, bonito, responsável e amigável com todos.
Isso na realidade é tratado como um problema do dorama. Ele se mostra com complexo de inferioridade a maior parte do tempo. 

Ele é MUITO LEGAL, MUITO BONDOSO E ENTENDE A TODOS. Isso causa constrangimento em quem está lidando com o seu problema de uma forma intima. Toda essa insistência em ser legal atrapalha quem está lidando com seus sentimentos e ajuda ele a ignorar o que ele sente pelas outras pessoas, mas quando uma mulher que ele considera amiga apenas porque é confortável pra ele decide tomar uma decisão, é como se eu seu mundo perfeito tivesse sido destruído. A partir desse momento ele passa por uma desconstrução, onde precisa lidar com os sentimentos reais que ele tem pelas pessoas que convivem com ele.

Jung Jae Yi
conhece a si mesmo como um ser humano comu,, Joon-Hyung é maduro ao aceitar uma ajuda médica para o seu transtorno e Kim Bok Joo é madura ao pedir ajuda para sua depressão.


Jung Jae-Yi, Joon-HyungShi-Ho e até mesmo Sun-OK… Todos possuem algum problema real e que vai de encontro com os problemas da Bok Joo, e esse foi o charme do dorama. Ele ser simples, ter o seu tempo certo de mostrar as coisas para os outros personagens e para nós também fez a diferença. Para o final do dorama ser agradável aos olhos e ao coração.

Sua estética é clara e fria. Mas a partir do momento em que Kim Bok Joo aceita estar apaixonada e aceita a si mesma de verdade, o dorama passa a ficar quente e saturado. Deixando as cores mais vivas e aconchegantes. Isso cinematograficamente mostra o quando a importância das cores em uma obra são importantes para passar para o público o que acontece dentro do personagem, que é aonde não podemos enxergar.

Sua trilha sonora é uma graça. Tranquila e engraçadinha nos momentos cômicos junto com a ótima atuação de Lee Sung-Kyung, que inclusive é uma das atrizes coreanas mais engraçadas e expressivas que eu já vi. Ela consegue mostrar uma diversidade de emoções e expressões que mexem com o publico de uma forma incrível nos fazendo gargalhar e chorar.

    

Um k-drama que conversa sobre doenças psicológicas, amizade e aceitação. Não só entre os jovens estudantes, mas com todos os adultos que estão envolvidos de alguma forma com a Kim Bok Joo.

Sem dúvidas, King Book Jo: A FADA DO LEVANTAMENTO DE PESO vai te acolher com o aconchego dos cenários usados, da seriedade dos assuntos e de toda a diversão cômica que o dorama nos proporciona.

Você pode assistir o A Fada do Levantamento de Peso aqui no Viki  e nos seguir no Instagram pra ficar por dentro dos artigos que saem fresquinhos diariamente.


Sobre o Autor

Fotógrafa, videomaker e dou uma de crítico de cinema achando que to abafando. www.maxwelenoliveira.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *