O CHAMADO DO MAL (2018) – CRÍTICA

Como em outros filmes de terror a trama de O Chamado Do Mal começa com um casal que já está no fim de sua trajetória, para depois sermos apresentados ao casal que iremos acompanhar e já imaginamos que o destino deles provavelmente  será o mesmo.

Lisa está grávida e ela vai junto com seu marido, Adam, que irá dar aulas de matemática em uma cidadezinha do interior. Com uma casa enorme incluída, já se espera que a tragédia esteja ligada à ela, mas essa talvez seja uma das poucas surpresas da trama. Quando o mal se anuncia, apenas Lisa pode vê-lo, dando mais a impressão de que ela poderia ter problemas mentais ao invés de demônios.

O Chamado Do Mal crítica cinema terror

Adam acaba recorrendo a outro professor da universidade que é especializado em parapsicologia para acalmar os medos de sua esposa. À medida que o espírito se apresenta para os outros personagens, é interessante ver como o marido cético, o professor entendido e a esposa assustada lidam de formas diferentes ao perceber a presença do espírito maligno. A atuação de Delroy Lindo como o professor cego que sente os fantasmas é muito boa, podendo se acreditar tanto na cegueira como na sua surpresa ao ter contato com o outro lado.

Infelizmente, as boas surpresas de O Chamado Do Mal acabam por aí. As atuações de Bojana Novakovic e Josh Stewart como o casal central são boas, mas não têm como sustentar o filme sem ajuda e na hora que mais precisavam Delroy Lindo desaparece, deixando para alguém que já sofrera com o demônio e sem mais conhecimento para ajudá-los.

O Chamado Do Mal crítica cinema terror

A irmã de Lisa, Becky, e o aluno David tentam ser um apoio, mas somem antes de terem uma profundidade maior ou importância para que possamos sentir falta deles e a doutora Lee não aparece por mais que dez minutos. No mais, as 4 formas do demônio são interessantes, mostrando o seu fortalecimento e seu objetivo de tomar Lisa apenas para si, e no confronto com elas parece que Adam encontra a solução que procura, mas acaba ignorando o fato no calor da briga.

O Chamado Do Mal crítica cinema terror

A maioria dos sustos seguem o modelo a que temos sido apresentados nos últimos anos, não devendo nada a outros títulos, mas sem ser surpreendente. O final de O Chamado Do Mal  traz algo de interessante onde vemos que o personagem principal não culpa apenas o demônio pelo seu sofrimento, escolhendo dar o troco a encerrar de forma que o mal fosse banido de vez. O Chamado Do Mal não será seu filme de terror favorito, mas vale sua noite de sábado, no sofá com pipoca.


Sobre o Autor

Equipe Nerdolooucos
Descrição do Nerdolooucos: casal nerd buscando trazer conteúdo de qualidade. Nerds e loucos todos nós temos um pouco !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *